Pular para o conteúdo principal

Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social – BPC-LOAS


O Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social – BPC-LOAS,  é um benefício da assistência social, integrante do Sistema Único da Assistência Social – SUAS, pago pelo Governo Federal, cuja a operacionaliização do reconhecimento do direito é do Instituto Nacional do Seguro Social – INSS e assegurado por lei, que permite o acesso de idosos e pessoas com deficiência às condições mínimas de uma vida digna.
QUEM TEM DIREITO AO BPC-LOAS:
- Pessoa Idosa - IDOSO: deverá comprovar que possui 65 anos de idade ou mais, que não recebe nenhum benefício previdenciário, ou de outro regime de previdência e que a renda mensal familiar per capita seja  inferior a ¼ do salário mínimo vigente.
- Pessoa com Deficiência - PcD: deverá comprovar que a renda mensal do grupo familiar per capita seja inferior a ¼ do salário mínimo, deverá também ser avaliado se a sua deficiência o incapacita para a vida independente e para o trabalho, e esta avaliação é realizada pelo Serviço Social e pela Pericia Médica do INSS.

Para cálculo da renda familiar é considerado o número de pessoas que vivem na mesma casa: assim entendido: o requerente, cônjuge, companheiro(a), o filho não emancipado de qualquer condição, menor de 21 anos ou inválido, pais, e irmãos não emancipados, menores de 21 anos e inválidos. O enteado e menor tutelado equiparam-se a filho mediante a comprovação de dependência econômica e desde que não possua bens suficientes para o próprio sustento e educação.
O benefício assistencial pode ser pago a mais de um membro da família desde que comprovadas todas a condições exigidas. Nesse caso, o valor do benefício concedido anteriormente será incluído no cálculo da renda familiar.
O benefício deixará de ser pago quando houver  superação das condições que deram origem a concessão do benefício ou pelo falecimento do beneficiário. O benefício assistencial é intransferível e, portanto, não gera pensão aos dependentes.

Comentários

  1. JA SOU APOSENTADO POR IVALIDEZ NO NO LOAS
    A 8 ANOS POSSO PEDIR PARA APOSENTAR DIRETO.

    ResponderExcluir
  2. Na realidade ou você é aposentado por invalidez ou recebe o BPC (loas), pois o BPC pode ser pago em razão de sua enfermidade. Mas, enfim, se vc recebe o BPC não pode receber outro benefício da seguridade social.

    ResponderExcluir
  3. Sou uma pessoa com epilepsia... Não tenho renda,minha filha mais velha de 20 anos é quem cuida com um salário de R$850,00 que no caso tenho também uma filha de 13 anos que moram comigo, pois não quiseram ir com a mãe delas.
    Estou separado, mas não divorciado, e minha ex esposa(ou esposa ainda) que a 7 anos está fora de casa, teve outro filho que já tem 4 anos.
    Minha mãe faleceu em 2009 e meu pai em 1996, minha mãe trabalhava para o Governo e disseram que eu teria alguma chance de obter a pensão de minha mãe, já que faltavam apenas 1 mes e 1 dia para ela se aposentar. Final das contas, disseram que o meu caso, por eu estar casado, foi indefirido.
    Colocando os casos que sou uma pessoa com epilepsia(considerado deficiente), tenho 1 filha menor de idade, 1 filha que tem um salário de R$850,00,e minha idade é de 45 anos e sou casado perante a lei, o que devo fazer?
    Quais os recursos em que poderei me basear? Será que apenas divorciando terei direito a pensão (salário)por óbito e eu por incapacidade financeira? Teria direito ao LOAS, sendo que nunca tentei?

    ResponderExcluir
  4. Na realidade vc tem que se divorciar, isso é o início. Em paralelo vc deve entrar com um recurso administrativo da decisão que indeferiu a pensão por morte de sua mãe com o fundamento de estar separado judicialmente há mais de sete anos.
    Caso esse recurso seja negado vc deve procurar um advogado ou a defensoria pública para entrar com um pedido judicial da pensão. Apenas se vc perder essa pensão é que deve tentar o LOAS, esse vc provavelmente terá direito, mas o valor do benefício é pequeno

    ResponderExcluir
  5. meu filho de 10 anos nasceu com má formação congênita, onde precisa de alimentação especial, desde bebezinho necessitava de cuidados especiais( nasceu com alguns orgãos do corpo para fora) e só agora soube do LOAS. Ele receberia os atrasados ???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em princípio você não receberá o período que você não pediu, pois não estão atrasados, uma vez que você ainda não pediu o benefício.

      Excluir
  6. meu marido ganha 1.100, mas estou desempregada, minha filha pode receber o BPC ? moramos em 4 na casa. ou é só para quem tem a renda de 1/4 do salário mesmo? conhece algum caso e que aprovaram mesmo a pessoa tendo renda na casa maior que isso?

    ResponderExcluir
  7. Olá maria,conheço sim casos em que o valor per capta da renda familiar é desconsiderado. Escrevi sobre isso hoje no seguinte artigo http://www.direitoemcapsulas.com/2012/02/bpc-loas-e-renda-per-capita.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Leonardo! queria ter conhecido seu blog antes. rs. vc explica de forma simples para que todos possam entender.
      uma abraço

      Excluir
  8. Leonardo fui no fundo social da prefeitura de minha cidade. Perguntei á assistente social sobre meu marido ter renda e minha filha receber. Estou em fase de separação, mas nada documentado por enquanto. Ao perguntar se o inss aprovaria o bpc de minha filha, a assistente me disse assim: Eles não tem que aprovar nada! Traz o atestado dela e logo começará á receber. Eu fiquei sem entender....A prefeitura fazendo a solicitação, o inss aprova automaticamente? Em quais casos o inss pode indeferir o pedido? Grata! abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria, é estranha essa afirmação que lhe fizeram, pois quem defere ou não é o INSS, e lá eles normalmente observam a presença dos requisitos. Contudo, tente, o máximo que vai acontecer é o indeferimento e você ter que recorrer na via administrativa ou judicial!
      Abraços

      Excluir
  9. Olá!! Gostaria de saber se em uma familia podem haver uma pessoa aposentada juntamente com uma beneficiária do BPC, morando na mesma casa?

    ResponderExcluir
  10. Olá Leonardo gostaria de saber se uma mãe desempregada e desamparada pelo ex-marido com filha de 09 anos que tem epilepsia pode pleitear o BPC LOAS no INSS??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pode pleitear, mas vai ter que comprovar os requisitos, seja administrativamente no inss ou judicialmente

      Excluir
  11. ola me chamo jackson luiz de currais novos rn minha filha tem 12 anos e sofre de eplepsia deste do 5 ela tem direito aos loas eplepsia e inflamaçao cerebral com exames para prova sera que ela tem o direito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em tese, tem sim. Recomendo que você faça o pedido administrativo direito no INSS. se esse pedido for negado, procure um advogado de sua confiança ou a defensoria pública para entrar com uma ação pedindo o pagamento do benefício.

      Excluir
  12. Ola, minha mae de 66 anos tem direito ao BPC , Mesmo meu pai sendo aposentado e morando na mesma casa? Somos 3 pessoas. Eu estou desempregado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, depende se a renda da família entrar no critério da renda per capta, mas, em tese, pode ter sim.
      Procure o INSS para lhe orientar no seu caso específico.
      Compartilhe no facebook.
      Ajude o blog

      Excluir
  13. Ola, boa noite. Minha mae tem 65 anos e não tem renda , vai pedir o loas, tenho um filho de 10 anos com autismo leve, moramos nos 3 na mesma casa, eu sou solteira e não tenho renda estou desempregada, meu filho não recebe nenhuma pensão do pai, posso pedir o loas p ele também. E por ser solteira entro na renda dela?e meu filho não entra ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se comprovadas as condições, como renda e doença, pode sim.
      O benefício de sua mãe constará como renda.
      Procure o INSS.

      Excluir
  14. Olá sou mãe de 3 filhos meu pequeno de 2 anos e 7 meses tem Eplepsia ele tem direito ao benefício?obs;sou casada no papel mais estou separada dele

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ter sim, neste caso você tem que comprovar a doença e a renda familiar.
      Procure o INSS.

      Excluir
  15. eu saber se uma mae com filhos menores de idade por exemplo ela tem um filha de 11 anos uma bebe de dois anos e meio e esta gravida de nove meses ta quase nascendo o outro bebe que e um menino e essa mae recebe bolsa famolia e trabalha de diarista e agora nao ta podendo trabalhar e paga aluguel essa mae tem direito a algum beneficio?e qual e o beneficio que se encaixa no caso dela obrigada espero uma resposta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Difícil saber, pois depende de vários fatores, como por exemplo se a mulher contribuía para a previdência, o que possibilitará a licença maternidade, entre outras situações. Sugiro que você vá até uma central de atendimento do INSS para obter maiores informações.
      Compartilhe no facebook.
      Ajude o blog

      Excluir
  16. Bom dia, gostaria de saber se num grupo familiar onde o marido é aposentado por invalidez, a filha não tem renda, sua esposa com 65 anos pode requerer o bpc?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, a resposta é depende.
      Se a renda familiar por pessoa ficar dentro do limite legal especificado no post, pode haver possibilidade sim.
      Compartilhe no facebook.
      Veja nossas propagandas com carinho, pois são elas que ajudam a manter o blog no ar!
      Ajude o blog

      Excluir
  17. Olá minha sogra tem 65 anos eu e meu marido moramos com ela, a casa é alugada e temos dois filhos pequenos somos em 5 pesoas em casa meu marido começou a trabalhar nesse mês,minha sogra usa marca passo a oito anos.Ela tem direito ao loas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poderia sim. Procurem o INSS para dar entrada no benefício

      Excluir
  18. Bom Dia, gostaria de saber se idosa maior de 65 anos, sem renda e que mora com filho casado, nora e Neto, mesmo que a renda do filho e nera seja superior a um salario minimo tem direito ao beneficio de prestação continuada, visto que a lei fala em filhos solteiros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Neste caso é possível que o benefício seja negado, pois a renda familiar é superior.
      O INSS considerará a renda de todos que vivem na casa como renda familiar.
      Mas procure uma agência do INSS e faça o pedido.

      Excluir
  19. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  20. oii leonardo tudo bem entao minha filha ela tem epelipsia dificio de controla as crise dela tem mais de 20 por dia e tenho 18 anos e nao tenho como trabalhar por esse pobleminha dela sera que tenho direito algum beneficio pra ela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é possível que sim. Entre com o requerimento administrativo direto no INSS, caso seja negado, procure a Defensoria Pública.

      Excluir
  21. Olá Tenho uma sobrinha que e eplicletica, o neutro deu o lado mais foi recusado no Inês,ela tem direito ao pbc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ter, mas vocês terão que entrar com um processo na justiça onde vai ser feita uns perícia. Procure um advogado ou a defensoria pública.
      Abraços.
      Ajude o blog, compartilhe no Facebook.
      Olhe nossos anunciantes.

      Excluir
  22. Boa tarde,meu pai tem transtorno bipolar seguido de esquizofrenia à mais de quinze anos hj ele tem 66anos mora comigo à 14anos minha mãe separou dele de corpos mas ainda estão casados eu trabalho ele tem direito ao BPC

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como disse no post, são vários os fatores que devem ser considerados, inclusive a renda familiar. Nada impede de você dar entrada no pedido e ver a resposta do INSS. Se negativa, talvez caiba ação judicial.

      Excluir
  23. Leonardo meu filho nasceu com falta de oxigenio no cerebro e epilético tem dificuldades motoras e visuais eu ja recebo o bpc faz 2 anos ouvi falar sobre revisão do beneficio corro risco de perder.??.o beneficio e minha unica fonte de renda tenho mais 2 filhos de menor..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em princípio não, mas é sempre bom ficar atenta às regulamentações do governo e em caso de qualquer alteração no pagamento procurar imediatamente o INSS ou a Defensoria Pública.

      Excluir
  24. Sou surda deficiente auditivo. Tenho recebi o benefício BPC Loas. Tenho 2 filhos 9anos e 5anos Meu marido separou vai mora outra mulher. Como fazer apagar nome ex meu marido. To procurada vai cortar bpc Laos obrigada por favor ajuda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade se você já recebe o Loas o fato do seu marido sair de casa reforça ainda mais a sua necessidade, pois diminui o número de pessoas aptas ao trabalho em sua família e, consequentemente, a reanda per capta.
      Assim é importante você ir até o INSS para verificar a atual situação do seu benefício.

      Excluir
  25. Meu filho tem 6 anos e sofre de epelepsia​ desde os 3 anos de idade,isso ocorreu devido ao nascimento prematuro ao qual ocasionou as paradas cardíacas.sendo que hoje ele é gago e epilético.tenho direito ao loas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ter sim, uma vez que a doença não é o único critério para receber o BPC/Loas.
      Assim, sugiro que você procure uma agência do INSS e já tenha em mãos os documentos que comprovem sua renda familiar.

      Excluir
  26. Bom dia, o meu sogro recebe o loas porque teve um AVC, agora minha sogra completa 65 anos e nunca trabalhou pois tem epilepsia,ela tem direito de receber o loas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É possível sim, desde que atendidos os demais requisitos.Faça o requerimento administrativo junto ao INSS.
      Isso porque valor do benefício já recebido não entra no cálculo da renda para o pagamento de novo benefício.
      Ajude a divulgar o blog, compartilhe no facebook!
      Obrigado

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Comunhão Universal de Bens: há herança?

Olá, atendendo a um pedido, vamos falar hoje da sucessão do cônjuge sobrevivente casado sob o regime da comunhão universal.

De início é bom lembrarmos que o regime da comunhão universal (pouco usado hoje, mas muito comum entre os idosos, porquanto na época era o regime legal) é aquele em que todos os bens do casal se comunicam, independentemente da origem, se adquiridos antes ou depois do casamento. Na boa, é o regime de bens mais romântico, pois trata os cônjuges como se fossem um.


Romantismos de lado, vamos para a parte prática!

Imaginemos que o marido morreu deixando um patrimônio de R$500.000,00 (eu sei, todos os meus exemplos são com quinhentos mil reais). Ficaram vivos a esposa e quatro filhos, sendo três filhos comuns (ou seja do casal), e um com outra mulher.

Para descobrimos com quem fica a herança devemos consultar a ordem de vocação hereditária, que fica no art. 1.829 do Código Civil, que assim dispõe:
"Art. 1.829. A sucessão legítima defere-se na ordem seguinte: I - ao…

União Estável: há direito a herança?

Olá, depois de muitas solicitações resolvi escrever sobre o direito sucessório dos companheiros.  

    Primeiro é importante definirmos quem é o companheiro. O companheiro, ou a companheira, é o que vive em união estável, ou seja, são aqueles que, mesmo sem nenhum impedimento para o casamento, resolveram não se casar, só viver juntos.

Veja essa explicação em vídeo do nosso canal no Youtube:

Aproveite que você já está aqui e por favor clique em gostei e inscreva-se no canal do youtube. Agora seguem as explicações.

       Pois é, a maior parte das pessoas que vivem assim diz que é pela praticidade de ficar juntos e separar-se, mas essa praticidade muda muito quando um deles morre.

    Na realidade nosso atual Código Civil foi muito infeliz ao tratar da herança dos companheiros, primeiro que ele sequer tratou desse tema no lugar correto, que seria o da ordem de vocação hereditária, mas sim nas disposições gerais, pode isso?



     Segundo porque resolveu regular toda essa sucessão em um único…

PRAZO PARA ANULAR A PARTILHA

Muitas pessoas perguntam qual o prazo para anular a partilha feita no inventário.
A resposta é simples, está no art. 2.027, parágrafo único, do Código Civil, vejamos:
CAPÍTULO VII
Da Anulação da Partilha
Art. 2.027. A partilha, uma vez feita e julgada, só é anulável pelos vícios e defeitos que invalidam, em geral, os negócios jurídicos. Parágrafo único. Extingue-se em um ano o direito de anular a partilha.
Logo, o direito de ver a partilha anulada decai em um ano, ou seja, a pessoa perde por completo tal direito no prazo de um ano após homologada a partilha.


E quais são os motivos que podem levar à anulação da partilha? Esta resposta também está no Código Civil, no art. 178, o qual prevê o seguinte:
Art. 178. É de quatro anos o prazo de decadência para pleitear-se a anulação do negócio jurídico, contado: I - no caso de coação, do dia em que ela cessar; II - no de erro, dolo, fraude contra credores, estado de perigo ou lesão, do dia em que se realizou o negócio jurídico; III - no de atos de inca…