Pular para o conteúdo principal

Empregada Doméstica: Deveres

Há algum tempo venho postando os direitos dos empregados domésticos, agora em atendimento às reivindicações dos patrões, saibam quais os deveres da empregada doméstica:

Ao ser admitido(a) no emprego, o(a) empregado(a) doméstico(a) deverá apresentar os seguintes documentos:

Carteira de Trabalho e Previdência Social
(Para obter a CTPS, o(a) trabalhador(a), com mais de 16 anos de idade, deverá se dirigir, portando uma foto 3x4 e qualquer documento de identidade (Carteira de Identidade, Certidão de Nascimento ou Casamento, Cadastro de Pessoa Física CPF), Título Eleitoral, etc.), à Delegacia Regional do Trabalho (DRT), às Subdelegacias ou às Agências de Atendimento ao Trabalhador, ou, ainda, ao Sistema Nacional de Empregos (SINE), sindicatos, prefeituras ou outros órgãos conveniados (art. 13 e seguintes da Consolidação das Leis do Trabalho)).

Comprovante de inscrição no INSS
(Caso já o possua. Não o possuindo, poderá efetuar seu cadastramento nas Agências do INSS, apresentando o CPF, Certidão de Nascimento ou Casamento, Carteira de Identidade e CTPS devidamente anotada. Poderá, ainda, o(a) trabalhador(a) se cadastrar pela Internet ou pelo PREVFONE 0800780191 (Instrução Normativa n° 95, de 7 de outubro de 2003).)

Atestado de saúde fornecido por médico
(Caso o(a) empregador(a) julgue necessário.)

Obrigações

* Ser assíduo(a) ao trabalho e desempenhar suas tarefas conforme instruções do(a) empregador(a).

* Ao receber o salário, assinar recibo, dando quitação do valor percebido.

* Quando for desligado(a) do emprego, por demissão ou pedido de dispensa, o(a) empregado(a) deverá apresentar sua Carteira de Trabalho a fim de que o(a) empregador(a) proceda às devidas anotações.

* Quando pedir dispensa, o(a) empregado(a) deverá comunicar ao(à) empregador(a) sua intenção, com a antecedência mínima de 30 dias.

Fonte: MTE

Comentários

  1. Boa noite gostaria de saber tenho uma casa de posse estou me separando da minha mulher nos nao somos casados ela tem direito a essa casa? vivemos 21 anos? Outra dúvida ela não me citou ainda posso vende-la sem dar a metade a ela? Desde ja mt obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sugiro que você dê uma olhada neste post: http://www.direitoemcapsulas.com/2011/02/comunhao-universal-de-bens-ha-heranca.html
      Compartilhe o blog no facebook!
      Faça uma doação!
      Os anúncios sustentam o blog, veja eles com carinho ;)

      Excluir
  2. Boa tarde. Minha mãe é casada 15 anos com um homem que nunca pagou as contas e nem ajudou a casa que a minha mãe vive. Essa casa ela comprou com o dinheiro da herança da minha avó,sendo que ela já vivia com o atual parceiro dela no qual ela quer se separar.esse cara tem direito a alguma porcentagem?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende do regime de bens do casamento e se sua mãe tem como comprovar que comprou a casa com o dinheiro da herança. Procure um advogado.
      Abraços.
      Ajude o blog, compartilhe no Facebook.
      Olhe nossos anunciantes.

      Excluir
  3. Olá,eu fiquei viúva minha relação era de convívio,que durou 30 anos,temos 3 filhos já adultos e meu falecido marido tinha 4 de um outro relacionamento,ele passou a parte dele na casa para os filhos e a exmulher,pergunto agora com a morte dele os filhos do primeiro relacionamento tem direito na casa que moro com meus filhos??? Desde já agradeço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem direito sim. Deve fazer inventário e parte doada a seus filhos deve ser informada no inventário para partilhar entre todos. Isso se chama colação. Procure um advogado com todos os documentos.
      Abraços.
      Ajude o blog, compartilhe no Facebook.
      Olhe nossos anunciantes.

      Excluir
  4. Não foi para meus filhos que ele passou a parte da casa,foi para meus enteados

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de saber , uma coisa , e que meu padrasto faleceu i ele i minha mãe não fez a união estável , o que podemos fazer pra não perdemos a casa pra duas filhas dele todas já são de maior i meu falecido padrasto tinha um caro i as filhas dele pegaram ! Me ajude!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olhe no post sobre herança e união estável que escrevi aqui no blog, tem as respostas que você precisa.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Comunhão Universal de Bens: há herança?

Olá, atendendo a um pedido, vamos falar hoje da sucessão do cônjuge sobrevivente casado sob o regime da comunhão universal.

De início é bom lembrarmos que o regime da comunhão universal (pouco usado hoje, mas muito comum entre os idosos, porquanto na época era o regime legal) é aquele em que todos os bens do casal se comunicam, independentemente da origem, se adquiridos antes ou depois do casamento. Na boa, é o regime de bens mais romântico, pois trata os cônjuges como se fossem um.


Romantismos de lado, vamos para a parte prática!

Imaginemos que o marido morreu deixando um patrimônio de R$500.000,00 (eu sei, todos os meus exemplos são com quinhentos mil reais). Ficaram vivos a esposa e quatro filhos, sendo três filhos comuns (ou seja do casal), e um com outra mulher.

Para descobrimos com quem fica a herança devemos consultar a ordem de vocação hereditária, que fica no art. 1.829 do Código Civil, que assim dispõe:
"Art. 1.829. A sucessão legítima defere-se na ordem seguinte: I - ao…

União Estável: há direito a herança?

Olá, depois de muitas solicitações resolvi escrever sobre o direito sucessório dos companheiros.  

    Primeiro é importante definirmos quem é o companheiro. O companheiro, ou a companheira, é o que vive em união estável, ou seja, são aqueles que, mesmo sem nenhum impedimento para o casamento, resolveram não se casar, só viver juntos.

Veja essa explicação em vídeo do nosso canal no Youtube:

Aproveite que você já está aqui e por favor clique em gostei e inscreva-se no canal do youtube. Agora seguem as explicações.

       Pois é, a maior parte das pessoas que vivem assim diz que é pela praticidade de ficar juntos e separar-se, mas essa praticidade muda muito quando um deles morre.

    Na realidade nosso atual Código Civil foi muito infeliz ao tratar da herança dos companheiros, primeiro que ele sequer tratou desse tema no lugar correto, que seria o da ordem de vocação hereditária, mas sim nas disposições gerais, pode isso?



     Segundo porque resolveu regular toda essa sucessão em um único…

PRAZO PARA ANULAR A PARTILHA

Muitas pessoas perguntam qual o prazo para anular a partilha feita no inventário.
A resposta é simples, está no art. 2.027, parágrafo único, do Código Civil, vejamos:
CAPÍTULO VII
Da Anulação da Partilha
Art. 2.027. A partilha, uma vez feita e julgada, só é anulável pelos vícios e defeitos que invalidam, em geral, os negócios jurídicos. Parágrafo único. Extingue-se em um ano o direito de anular a partilha.
Logo, o direito de ver a partilha anulada decai em um ano, ou seja, a pessoa perde por completo tal direito no prazo de um ano após homologada a partilha.


E quais são os motivos que podem levar à anulação da partilha? Esta resposta também está no Código Civil, no art. 178, o qual prevê o seguinte:
Art. 178. É de quatro anos o prazo de decadência para pleitear-se a anulação do negócio jurídico, contado: I - no caso de coação, do dia em que ela cessar; II - no de erro, dolo, fraude contra credores, estado de perigo ou lesão, do dia em que se realizou o negócio jurídico; III - no de atos de inca…